Portal do Governo Brasileiro
Início
Notícias UFSM
​Acadêmicos da UFSM produzem filme em parceria com escola pública de Santa Maria

​Acadêmicos da UFSM produzem filme em parceria com escola pública de Santa Maria

13/09/2017 19:41
Classificada em: Geral

Acadêmicos da UFSM e alunos da escola envolvem-se na produção do filme

Acadêmicos da UFSM, em parceria com a Escola Municipal de Ensino Fundamental Prof. Francisca Weinmann, estão produzindo o filme Portão Fechado. O desenvolvimento da obra cinematográfica começou por meio do vínculo com o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), proporcionado pela UFSM. Através das bolsas do Projeto de Pesquisa Cinema Frankenstein, estudantes da universidade passaram a assumir funções da produção audiovisual para a realização do média-metragem. As gravações começaram no dia 2 de setembro e prosseguem até o final do mês.

Os alunos da escola municipal escreveram o roteiro e também vão atuar no filme. Portão Fechado conta a história de Helena, uma jovem da periferia que sonha em ser jogadora de futebol. Além de todos os desafios da adolescência, ela ainda enfrenta os problemas causados pelo alcoolismo do pai. A conduta de Dirceu desencadeia uma série de acontecimentos que vão tensionar as relações de Helena com a família, a escola e os amigos.

Além do elenco infanto-juvenil,formado por alunos da escola, o filme conta com a participação dos atores Laédio Martins, Débora Matiuzzi, Cândice Lorenzoni, Diego di Medeiros, Dani Moises, Joel Cambraia, Tiago Teles, Rose Almeida, Elton Maia, Guilherme Mello, Luiz Carlos Grassi, Rogério Lobato e Rossano Martins. A direção fica por conta de Gelton Quadros, graduado em Artes Cênicas pela UFSM, e Paulo Tavares, acadêmico do curso de Licenciatura em Teatro da UFSM e um dos fundadores da TV Ovo, organização da qual o média-metragem também tem apoio técnico.

O Projeto de Pesquisa Cinema Frankenstein é orientado pela professora Raquel Guerra, do Departamento de Artes Cênicas da UFSM. Conta com o apoio do Pibid, o financiamento da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o suporte dos fundos de Incentivo à Pesquisa (Fipe) e ao Ensino (Fien) da UFSM.

O surgimento do projeto ocorreu por meio da iniciativa “Cinema Frankenstein”, criada por Paulo Tavares. O diretor deu início às práticas pedagógicas em dezembro de 2014, quando foi convidado pela professora Claudia Nunes, coordenadora do projeto Cinema na Escola, para ministrar uma oficina de criação audiovisual para estudantes do 6º ao 9º ano. Voltou à escola em 2015 como voluntário, onde desenvolveu o argumento e a escrita do roteiro com a participação de mais de 20 estudantes. Com o tempo, a iniciativa foi aumentando de proporção, agregando mais integrantes para a equipe. Agora o filme conta com apoio técnico de vários profissionais das diversas áreas da produção audiovisual.

O “Cinema Frankenstein” dedica-se à criação, desenvolvimento e escrita criativa de roteiros audiovisuais, entendendo o cinema como uma forma artística de expressão coletiva. A elaboração do roteiro de Portão Fechado partiu da definição dos seis elementos necessários para narrar uma história: tempo, espaço, personagem, objetivo, conflito e ação. De forma coletiva, os alunos da escola contribuíram dando ideias para cada um desses elementos, organizando e formatando o enredo do filme.

Outras informações sobre o filme constam na página www.facebook.com/filmeportaofechado.