Portal do Governo Brasileiro
Início
Notícias UFSM
Equipe da UFSM parte nesta quinta-feira para ação do Projeto Rondon

Equipe da UFSM parte nesta quinta-feira para ação do Projeto Rondon

12/07/2018 13:02
Classificada em: Geral

Equipe de rondonistas da UFSM

"O Rondon é como uma tatuagem que fica na pele para sempre”. É assim que o ministro do Superior Tribunal Militar, José Barroso Filho, define o projeto. É em busca dessa experiência que um grupo de 10 participantes, entre alunos e professores da UFSM – Campus Frederico Westphalen, parte no dia 12 de julho para o município de Porto de Pedras, em Alagoas.

O objetivo do Projeto Rondon é contribuir com o desenvolvimento local sustentável e com a construção e promoção da cidadania. Para isso, seleciona ações que possam gerar benefícios permanentes às comunidades, principalmente no que se refere à melhoria do bem-estar social e à capacitação da gestão pública.

Os projetos selecionados para a Operação Palmares, que acontece em julho de 2018, foram indicados em 2017, ano em que a UFSM foi a única instituição do Rio Grande do Sul contemplada nessa categoria. O grupo representante da Universidade desenvolverá ações para o conjunto B, que visa atender às atividades na área de Comunicação, Meio Ambiente, Tecnologia e Produção e Trabalho.

A primeira etapa, conhecida como Viagem Precursora, já aconteceu. Entre os dias 8 e 14 de abril, a coordenadora do projeto, Gizelli Moiano de Paula, viajou até Porto de Pedras para conhecer o município no qual serão realizadas as ações, levantar dados para adequações das atividades, além de conhecer o professor coordenador das ações do conjunto A – Cultura, Direitos Humanos e Justiça, Educação e Saúde, que serão desenvolvidas na mesma localidade.

De acordo com Gizelli, “em Porto de Pedras a realidade é bem diferente da encontrada no Rio Grande do Sul, principalmente os costumes, a cultura e os problemas sociais e ambientais. Mas é uma cidade acolhedora e com muitas belezas naturais”. Esse primeiro contato auxiliou no direcionamento das ações que serão realizadas, que incluem cursos e oficinas sobre resíduos sólidos, horta na escola, horta comunitária, acesso às redes sociais, educação ambiental, fotografias, entre outros.

A segunda fase tem início no dia 13 de julho, que é quando a equipe completa se desloca até Porto de Pedras para dar início à Operação. Esse grupo é composto pela professora e coordenadora Gizelli Moiano de Paula, professor Elder Eloy, e os alunos Ana Paula Born (Relações Públicas), Andrieli Telles de Oliveira (Engenharia Ambiental e Sanitária), Cabrieli Aline Jaeger (Engenharia Florestal), Carine Andrioli (Engenharia Ambiental e Sanitária), Eduarda Paola Baumann (Agronomia), Eduardo Rieder (Engenharia Florestal), Mayara Neri Dias (Jornalismo) e Roniberto da Silva Farias (Agronomia). “Estamos todos ansiosos para Operação, onde queremos adquirir conhecimentos, fazer amizades, trocar experiência e exercer a cidadania”, finaliza Gizelli.

Mais informações sobre o Projeto Rondon podem ser encontradas no site www.projetorondon.defesa.gov.br