Portal do Governo Brasileiro
Início
Notícias UFSM
EQUSM: uma história de paixão, vitórias e bem-estar

EQUSM: uma história de paixão, vitórias e bem-estar

10/04/2017 11:20
Classificada em: Geral

Raquel Elise de Morais durante aula na EQUSM

Inspirado na paixão que sentia pelo hipismo, o professor Mariano da Rocha teve a ideia de fundar, no mesmo ano da Universidade, a Escola de Equitação da UFSM (EQUSM), localizada no Centro de Eventos. Importou cavalos, incentivou os filhos a praticarem o esporte e, desde então, a escola é uma associação que conta com o apoio de pais e alunos, entre outros.

A história que a EQUSM vem traçando ao longo do tempo fez com que a escola colecionasse inúmeras premiações nos campeonatos em que participa, chegando a ser campeã Olímpica Universitária no Rio de Janeiro na década de 60. No ano passado, os alunos da EQUSM subiram ao pódio em diversas categorias do hipismo, inclusive foi a escola mais pontuada no ranking anual e saiu como campeã destaque de toda a região. Apesar de não pertencer mais à UFSM, a escola continua representando a universidade nas competições em que comparece, conforme a diretora, Clara de Barros.

Tratando-se dos benefícios que a prática do hipismo traz ao corpo, Clara enfatiza: “Cada vez que a gente toca nesse assunto é uma longa conversa”. Segundo a diretora, que vem acompanhando os alunos diariamente, os resultados são visíveis e aparecem muito rápido. Dentre eles estão o equilíbrio físico e emocional, a tomada de decisões e o bem-estar junto à natureza. O professor Paulo Leal, que há quatro anos dá aula na escola, também salienta a importânciaque essa prática proporciona àqueles que começam desde cedo. “O cavalo desenvolve uma série de atributos, principalmente na criança e no adolescente, que vai ser levado para o resto da vida: coragem, iniciativa, respeito, educação, compromisso”. Segundo o professor, além der ser uma excelente terapia, é um trabalho prazeroso.

Projeto Equoterapia

Os benefícios que o contato com o cavalo proporciona podem ir além. É o que comprova oprojeto “Equoterapia”, que teve início no Centro de Educação Física e Desportos (CEFD) em 1994 e é coordenado pelo professor Fernando Copetti. O projeto tem vínculo com a EQUSM, que cede o local e os cavalos para o desenvolvimento das atividades.

O projeto é um método terapêutico e educacional que serve para estimular o desenvolvimento da mente e do corpo em crianças com necessidades educativas especiais. Ela trabalha tanto a parte psicológica, como a parte física. A equipe que integra a ação conta com acadêmicos e profissionais de Educação Física, Terapia Ocupacional, Fisioterapia, Psicologia, entre outros. “Ela [equoterapia] tem um papel além do âmbito esportivo. Ela tem um papel social. É um trabalho muito bonito que vem sendo executado ao longo do tempo, sem perder a qualidade”, comemora Clara.

De portas abertas”

Para participar da EQUSM, não é necessário possuir cavalo, ter experiência em montaria, nem ter uma idade mínima. A partir do momento em que o aluno inicia os treinamentos na escola, ele passa por uma série de orientações, desde a utilidade de cada material, até as técnicas utilizadas na equitação. É o caso da estudante Raquel Elise de Morais, que faz parte da escola há dois anos e meio e, antes disso, não havia tido nenhum contato com a equitação. “Eu nunca imaginei que poderia praticar, ainda mais na Universidade”, comenta. Ela também destaca o desempenho que a escola tem obtido nas últimas competições. “Em quesito de qualidade estamos muito bem. Ano passado tivemos um ótimo resultado. Sempre temos 70% do pessoal no pódio”.

Apesar de a escola estar aberta a todo o público de Santa Maria e região, é na Universidade que a EQUSM busca focar. “Nós temos aqui um público de 33 mil pessoas que circulam diariamente. Quantos não poderiam vir no intervalo, no final da tarde ou no início da manhã montar? E as pessoas não sabem que tem essa maravilha aqui dentro do Centro de Eventos”, comenta a diretora.

As aulas são marcadas de acordo com a disponibilidade dos alunos e dos professores, Clara Schmidt e Paulo Leal. Elas ocorrem de segunda a sexta-feira e têm duração de uma hora. Os sábados geralmente são reservados para as competições, como a Liga da Fronteira Oeste e a Liga Sul. Caso não haja campeonato em algum deles, o dia é liberado para o aluno recuperar a aula perdida durante a semana. Clara De Barros comenta que, como a maioria do público é composta por estudantes, as aulas são bem flexíveis, podendo ser remarcadas durante a semana.

Para o ingresso, há uma taxa de matrícula e mensalidade. A escola está sempre com as inscrições abertas, que podem ser feitas tanto pela internet, na página do Facebook, quanto pelo contato direto com a diretora Clara de Barros, ou com os professores Paulo e Clara, pelo telefone (55) 999964157 ou pelo e-mail equsm@bol.com.br.

Campeonato de Saltos da Liga Central de Esportes Equestres

A EQUSM sediará a primeira etapa do Campeonato de Saltos da Liga Central de Esportes Equestres nos dias 29 e 30 de abril. A Liga é uma entidade que rege o campeonato e promove a integração entre os centros hípicos de Santa Maria e região. Além de organizar o ranking e buscar patrocínios para a premiação final, este ano, a entidade está programando palestras e clínicas, que são cursos de hipismo com atletas e professores de outros lugares. A EQUSM já trouxeclínicas com o campeão olímpico de hipismo Cesar Almeida e o Coronel Bidoni, de Bagé. “É bom trazer mais qualificação para os nossos atletas, melhorar a qualidade de salto, avaliar cavalos, é um trabalho bem qualificado”, avalia a diretora.

As inscrições são feitas pela internet e geralmente vão até 24 horas antes da competição. Também serão aceitas inscrições no início do torneio. O campeonato é abastecido pelos atletas de Santa Maria e região.

Texto e foto: Gabriele Ineu Coradini, acadêmica de Jornalismo e bolsista da Agência de Notícias da UFSM
Foto de capa: Divulgação
Edição: João Ricardo Gazzaneo