Portal do Governo Brasileiro
Início
Notícias UFSM
Novo espaço pode tornar Silveira Martins referência em turismo, arte e cultura

Novo espaço pode tornar Silveira Martins referência em turismo, arte e cultura

04/12/2017 07:30
Classificada em: Geral

A comunidade da região central do Rio Grande do Sul, incluindo Santa Maria e os municípios da Quarta Colônia de Imigração Italiana, pôde conferir na tarde da última sexta-feira (1º) uma pequena amostra de todo o potencial que o Espaço Multidisciplinar de Pesquisa e Extensão UFSM Silveira Martins tem a oferecer em termos de arte, cultura, gastronomia, turismo e difusão do conhecimento. Embora a solenidade de inauguração do espaço tenha acontecido nesse dia, a programação especial que celebra a sua implantação já havia começado em 26 de novembro (em conjunto com ações alusivas ao aniversário de emancipação da cidade), e segue até 23 de dezembro, proporcionando mais de 40 atividades para a comunidade acadêmica e regional.

O coral Massolin di Fiore é formado por alunos de uma escola municipal

O espaço recém inaugurado tem a intenção de usar a estrutura da extinta Unidade Descentralizada de Educação Superior da UFSM em Silveira Martins (Udessm) para abrigar atividades como oficinas, reuniões, palestras, exposições e eventos dos mais variados. Valorizando a história e a tradição local, mas ao mesmo tempo adicionando modernidade e dinamismo à iniciativa, a própria estrutura física do espaço simboliza isso manifestamente. Ligados um ao outro, estão o prédio do antigo Colégio Bom Conselho (construção em estilo neoclássico erguida em 1908) e, aos fundos do mesmo terreno, o moderno prédio que a UFSM deve entregar nos próximos dias, com uma área de 3.100 metros quadrados distribuídos em três andares.

A cerimônia de inauguração começou em um prédio do mesmo complexo arquitetônico, a Capela Nossa Senhora do Bom Conselho, vizinha ao antigo colégio. Sobre o mezanino destinado ao coro nas celebrações religiosas, seis integrantes do Estúdio de Trompete da UFSM iniciaram a sua apresentação, que depois se deslocou para trás do altar. A regência foi do professor Clayton Miranda, coordenador do projeto.

Logo após, a música prosseguiu do lado de fora da capela, sob as janelas da mesma, com a apresentação do coral Massolin di Fiore, formado por cerca de 20 crianças da Escola Municipal João Frederico Savegnago. Devidamente uniformizadas com vestimentas típicas, elas cantaram a música folclórica Quel Mazzolin di Fiori (“aquele buquê de flores”) sob a regência de seu professor de italiano Carlos Frederico Ruviaro. Ele explica que a grafia da palavra equivalente a “buquê” é diferente no caso da música e do nome do coral, pois neste ela é escrita de acordo com o dialeto vêneto (massolin) enquanto que na letra da canção segue-se o padrão da língua italiana.

Apresentação do estúdio de trompete da UFSM deu início à cerimônia de inauguração

Inicialmente serão 12 projetos abrigados no Espaço Multidisciplinar de Pesquisa e Extensão, que estão listados na página www.silveiramartins.ufsm.br, onde constam os seus objetivos e os nomes dos seus respectivos coordenadores. Embora no local não haja mais cursos técnicos nem de graduação, há a proposta de oferecer à comunidade cursos de formação inicial e continuada.

Durante a solenidade, a coordenadora do espaço, Lia Rejane Silveira Reiniger, falou um pouco da expectativa para o início das atividades deste novo órgão suplementar da UFSM, o qual é vinculado diretamente ao Gabinete do Reitor.

“Hoje é um dia de júbilo para nós, de celebração. Porque esse momento marca o fim de uma trajetória e o início de uma outra. O fim de uma trajetória que começou mais ou menos um ano atrás, quando procuramos individualmente os 12 projetos que aqui estão albergados pela UFSM Silveira Martins”, relembra a coordenadora.

O prefeito da cidade, Fernando Cordero, trouxe à memória os dias de incerteza quanto ao destino do campus da UFSM em Silveira Martins, porém agora se manifesta otimista quanto ao seu futuro.

“Para mim, hoje é um dos grandes momentos desta administração. Logo que fui eleito, a minha primeira agenda, antes mesmo de tomar posse, foi no gabinete do reitor Burmann, para dialogar sobre os planos da UFSM para Silveira Martins. E muitas ideias surgiram naquela oportunidade. Hoje estou vendo concretizadas nestes projetos que iniciam na UFSM Silveira Martins”, disse o prefeito.

Ao final, o público teve a oportunidade de conhecer as instalações e saborear a culinária local

Contando com o apoio e participação da comunidade, o reitor Paulo Burmann tem a esperança de que o espaço inaugurado se torne uma referência estadual e nacional em turismo, arte e cultura.

“A gente não volta para aquele lugar de onde nunca saímos. Nós sempre estivemos presentes aqui em Silveira Martins. Tivemos um período de reflexão, de introspecção, de planejamento e de estudo, junto com o prefeito, junto com os vereadores, junto com a comunidade de Silveira Martins, para que pudéssemos trazer para cá uma expectativa que não fosse frustrada logo aí adiante”, conclui o reitor.

Depois dos discursos, o reitor e a coordenadora do espaço, juntamente com o vice-reitor Paulo Bayard Gonçalves e a coordenadora adjunta, Amanda Scherer, descerraram as placas comemorativas à inauguração. Encerrada a solenidade, o público foi convidado a conhecer a estrutura e os projetos instalados no espaço. As pessoas tiveram a oportunidade de saborear vinho, doces e salgados feitos por produtores da região. A animação ficou garantida por músicos locais, que cantaram e tocaram algumas das mais famosas canções do folclore e da imigração italiana.

Texto e fotos: Lucas Casali