Portal do Governo Brasileiro
Início
Notícias UFSM
UFSM tem primeira formatura com entrega de diplomas na solenidade

UFSM tem primeira formatura com entrega de diplomas na solenidade

13/03/2017 14:10
Classificada em: Geral

O último sábado (11) marcou o primeiro passo do projeto "Diploma em Solenidade", que pretende implementar a entrega do diploma de conclusão de curso ainda na cerimônia de colação de grau. A 41ª turma do curso de Geografia Licenciatura Plena, do Centro de Ciências Naturais e Exatas (CCNE), foi escolhida para ser a pioneira do projeto.

A iniciativa é da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) e do Departamento de Registro e Controle Acadêmico (Derca), em parceria com o Centro de Processamento de Dados (CPD) e as coordenações dos cursos. O objetivo é melhorar o serviço e agilizar a entrega do documento aos formados, feita, até então, em média um mês após a solenidade.

"O nosso objetivo é atender da melhor maneira possível os nossos queridos formandos, que são a nossa cara para o Brasil e para o mundo. E não há nada mais feliz do que contemplá-los com esse tão importante documento", diz o assistente administrativo do Derca, Daniel Camillo Flores. Ele explica que a ideia da implementação do processo na UFSM surgiu a partir de uma visita à Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), que o faz há mais de sete anos.

Segundo a Pró-Reitora de Graduação da UFSM, Martha Bohrer Adaime, a aplicação deste projeto acontecerá de forma gradativa, pois exige mudança no sistema de emissão dos diplomas - a ser planejada pelo CPD. Inicialmente, turmas pequenas, como a da Geografia, que formou 12 alunos, servirão como teste, para que, até o fim do ano, o novo formato de entrega dos documentos seja estendido a todas as solenidades.

Martha destaca a importância do apoio das coordenações dos cursos no sucesso do projeto. "A partir do momento em que o coordenador ajusta os dados dos formandos, o processo se torna mais fácil. Ao Derca, caberá somente a conferência final e a emissão do diploma", explica a pró-reitora.

Além disso, segundo ela, alguns impasses que comprometem a agilidade da confecção do diploma estão sendo solucionados. Um deles é a falta ou incoerência nos documentos dos alunos. "De dois anos para cá, estamos exigindo a apresentação de toda a documentação já no ingresso dos acadêmicos, não mais permitindo a entrega posterior. Isso porque temos casos de alunos que, no dia da formatura, ainda não tinham todos os documentos cadastrados no sistema da Universidade", diz Martha.

Pelo projeto, os formandos assinam seus diplomas no ato da colação, quando chamados à mesa oficial. Ao final da cerimônia, recebem, além do documento, o histórico escolar.

Texto: Andressa Motter, acadêmica de Jornalismo e bolsista da Agência de Notícias - com informações de Arianne Teixeira de Lima, bolsista do Núcleo de Divulgação Institucional do CCNE.
Fotos: Enfoco Formaturas
Edição: João Ricardo Gazzaneo